<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5923387\x26blogName\x3dO+Zarolho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://ozarolho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://ozarolho.blogspot.com/\x26vt\x3d-5507826134421506364', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

O Zarolho

28 abril 2006

As pessoas chatas

Esta semana tive que ir à Caixa Geral de Depósitos e lá estava eu sentado à espera do meu número quando se sentaram 3 das pessoas mais chatas do Mundo e que falavam tão alto que pareciam ter amplificadores. Mas chatas, é favor. Eram tipo irmãos Dupont em versão feminina e sem o mínimo de piada. Vendo bem, o bigode era o único ponto em comum...

Velha 1: Mas que mala tão grande.

Velha 2: É... é uma mala grande.

Velha 1: Uma mala assim tão grande leva muita coisa!

Velha 3: Quem tem uma mala assim tão grande é a Clotilde.

Velha 1: Assim tão grande? Como esta?

Velha 3: Sim. Ela leva lá tudo o que quiser, dentro.

Velha 2: É uma mala grande.

Velha 3: Ela diz que tudo o que tem, mete lá dentro, fecha-a e já está.

Velha 1: A Clotilde?

Velha 2: Sim, a Clotilde. É uma mala mesmo grande...

Quero sublinhar que isto foi só uma parte do que disseram sobre o raio da mala. Elas podiam ter ficado ali pelo menos umas 3 horas a falar do mesmo, ou mais. Até serem atendidas, por exemplo. Mas chegou uma senhora com uma mala daquelas de rodinhas e ... Isto inspirou um novo tipo de conversa: “Olha uma mala com rodas!”, “Onde?”, “Ali. A Madalena vai às compras com uma”, “A Madalena?”, “Sim, ela diz que é só empurrar, não custa nada.”, “A sério, não custa nada?”.... Um tema muito mais interessante...

Apercebi-me então que uma possível razão para as enormes filas de espera na CGD é apenas um modo de retardar a chegada destas pessoas ao balcão. E sei disso porque observei que há montes de pessoas que só vão lá para perguntar uma coisinha, ou então vão lá só para tirar uma duvidazita ou então porque são pagas para isso mesmo, para atrasar os chatos!

O problema reside onde? No facto de que as pessoas chatas não se apercebem que o são. Sem ofensa, até vossemecê, caro leitor pode ser um granda chato e não saber! Pergunte a si mesmo: Quando falo com as pessoas, elas têm a tendência de arranjar desculpas vagas? Como “Desculpa mas preciso de ir à casa de banho senão rebento.” E depois vão-se embora calmamente... ou entram num elevador...

Mas mesmo que as pessoas fiquem a ouvi-lo com o que parece ser um grande interesse, isso não quer dizer que não seja chato. As pessoas podem estar só a fingir. Como quando o Cavaco Silva ou outro Presidente da República fala. As pessoas parecem fascinadas mas na realidade ele não está a dizer nada de mais.
E mesmo que não seja o Cavaco Silva, as pessoas podem à mesma estar a fingir estar interessadas. Ou porque lhe querem vender alguma coisa ou porque estão interessadas em aproximação carnal consigo ou é chefe dessa pessoa ou então, acumula as três.

O meu ponto de vista é o seguinte. Pode-se ser facilmente um chato do caraças sem que se aperceba disso. E isso é a razão porque a maioria das pessoas evitam temas chatos de conversa. O problema é que as pessoas nunca estão de acordo quanto ao que tema chato significa.
Por exemplo, a pessoa A acha que coleccionar chávenas de cafés é uma seca e a pessoa B acha que não, que é muito interessante. Qual delas está correcta?

Eu estou! Coleccionar chávenas de café é chato! Aliás os hobbies são sempre chatos excepto para as pessoas que os têm. Falar de malas também. Falar de desporto já não!
Por falar em desporto, os homens e as mulheres têm diferentes opiniões sobre o tema. Um homem pode passar uma semana inteira a falar sobre um penalti não marcado, mas as mulheres acham isto chato. Contudo, pode ser altamente fascinante ver um filme lamechas todo amoroso e tal. Os homens acham isto chato porque já sabem o final. Casam-se e são felizes para sempre. Ainda se houvesse cenas de nudez ou perseguições de automóveis... aliás, um filme chamado “perseguição a alta velocidade de mulheres descascadas” seria algo verdadeiramente não chato.Podia continuar mas acho que já estou a tornar-me numa pessoa aborrecida, para não dizer chato!

posted by Dimitri Apalpamos @ 11:23 da manhã,




<< Home