<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5923387\x26blogName\x3dO+Zarolho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://ozarolho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://ozarolho.blogspot.com/\x26vt\x3d-5507826134421506364', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

O Zarolho

03 novembro 2006

AS LAREIRAS

Se tem uma lareira ou uma salamandra é capaz de perceber o que vou dizer. Se não, então continue a ler porque o posso tornar uma pessoa mais feliz.

Quando era garoto nuca tive uma lareira em casa mas via programas na televisão onde uma casa acolhedora com uma família completa e feliz só era possível com a presença de uma lareira. Havia sempre aquela cena romântica de um casal aninhado às escuras, deitados sobre um tapete a beber um copo de vinho, apenas iluminados pelo calor do fogo embalados pelo som do crepitar da lenha a arder. Criei pois, baseado nessas imagens, um objectivo - ter uma lareira! Se bem que em Lisboa fosse ligeiramente difícil nevar, sempre inseri a neve como parte do cenário, lá fora, a amontoar-se nas janelas juntamente com o silvo das árvores a acentuar o frio lá fora e calor confortável de uma lareira dentro de casa.

Ainda hoje não tenho uma casa com lareira mas todas essas coisas bonitas e românticas por trás do sonho estão longe de ser próximas da realidade. Foram precisos muitos anos para perceber isso.

Conheço quem as tenha. Conheço quem, na altura da compra da casa tenha sonhado exactamente com estes momentos e sei que essas mesmas pessoas que viram os mesmos programas de televisão que eu pensam exactamente como eu - sacana do intruja do construtor!

Primeiro é preciso informar os mais desatentos que uma lareira funciona a lenha. Eu sei que pode parecer estranho mas é verdade. Lenha, para os meninos da cidade é vulgarmente conhecida por madeira cortada que ocupa montes de espaço, suja tudo e pesa comó raio!

Mas como serão os dias de Inverno que os mais românticos esperam ter? Por isso decidi expor um plano a que chamei "Desportos Aeróbicos em casa".

1. Comprar lenha.
2. Levar lenha para a arrecadação.
3. Partir os bocados maiores. Aviso - a lenha por partir é mais barata mas alguém tem que a partir e isso implica um machado e muita técnica.
4. Carregar a lenha até casa.
5. Acender a lareira.
6. Acender a lareira outra vez.
7. Acender a lareira outra vez.
8. Sentar-se e gozar o momento por 20 minutos.
9. Alimentar a lareira de lenha (repetir 30 vezes).
10. Acabou-se a lenha? Voltar à arrecadação.
11. Pensar duas vezes se quer ter a lareira acesa a noite toda.
12. Se sim pensar em acordar para realimentar o fogo.
13. Re-acender a lareira.
14. Limpar a fuligem dos móveis.
15. Repetir os passos 4 a 14 durante duas semanas.
16. Limpar as cinzas da lareira.
17. Limpar a chaminé.
18. Limpar a mobília outra vez.
19. Limpar aquele vidro, agora tradicional, das lareiras.
20. Repetir os passos 4 a 19 até ficar sem lenha.
21. Ir comprar mais lenha.
22. Partir mais lenha.
23. Repetir os passos 4 a 22.
24. Chamar os bombeiros (esqueceu-se do passo 17).
25. Repetir os passos 4 a 24 até ao fim do Inverno.
26. Vender a casa.
27. Comprar sistema de aquecimento eléctrico.
28. Viver lá por 5 anos.
29. Sentir saudades de uma lareira.
30. Voltar ao passo 1.

Vendo bem e seguindo estes passos todos o Inverno passa mais rápido e o ginásio deixa de ser uma prioridade antes do Verão. Esqueçam os momentos românticos a acolhedores junto a uma lareira.

Depois de uma pesquisa aprofundada descobri que as pessoas, lá no antigamente, usavam a lenha para se aquecerem porque era tudo o que tinham. Passaram para o óleo e para a electricidade, não apenas por uma questão de ser moderno mas por uma questão que dá menos trabalho e suja menos. As lareiras são um passo atrás na evolução do homem.

Contudo, uma coisa boa para quem gosta mesmo muito de frango assado. As suas mãos terão sempre um cheirinho agradável.

posted by Dimitri Apalpamos @ 12:35 da tarde,




<< Home