<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5923387\x26blogName\x3dO+Zarolho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://ozarolho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://ozarolho.blogspot.com/\x26vt\x3d-5507826134421506364', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

O Zarolho

08 abril 2005

A sobrevivência da Humanidade depende de um bom engate

No outro dia estava num bar e ao lado estavam três mulheres, nos seus trinta e poucos, aparentemente solteiras. Adivinhem qual era o tema de conversa. Homens, claro! Contavam histórias sobre situações em que foram cortejadas.
Houve uma que disse: “No outro dia um gajo veio ter comigo cheio de confiança e perguntou-me se era professora. Fiquei sem palavras. Será que isso era suposto ser romântico?”
Houve outra que disse: ”Um gajo virou-se uma vez para mim e disse que tinha andado a noite toda à minha procura. É lógico que virei-me logo para ele e respondi “Deve ser engano, cheguei agora mesmo”.

Comecei a sentir pena daqueles pobre coitados que tinham tentado meter conversa com elas. Como é que elas conseguiam ser tão duras? Mas esta resposta é fácil. As mulheres estão preparadas para agir assim. Veja-se como é que elas respondem a situações complicadas como por exemplo a gravidez, o parto, as dores menstruais, esperar vinte minutos numa fila para a casa de banho ou escolher combinações entre roupa e sapatos! Para além disso, as mulheres tendem para atingir a maturidade emocional muito rápido, tanto que aos 8 anos deixam de achar piada a peidos em público enquanto que os homens podem continuar a adorar até aos 80.

Não deve ser fácil ser mulher. Mas de qualquer modo foi aos Machos que calhou a tarefa mais difícil. Digo machos porque se vê por toda a Natureza situações idênticas. Quando vejo o Discovery Channel que qualquer espécie que eles mostrem, é sempre o Macho que toma a iniciativa do acasalamento. É sempre o Macho a fazer figuras tristes como dançar, enquanto que a Fêmea limita-se a olhar indiferente à espera que o espectáculo acabe para ir contar às amigas a palhaçada.
O que quero dizer é que os homens são parvos por natureza. Não. Calma. O que quero dizer é que as mulheres podiam tornar-nos a vida um bocadinho mais fácil quando toca à hora do engate.

Espero que as mulheres que tenham lido isto se lembrem, da próxima vez que um estranho as abordar com uma frase do tipo “Eu conheço-te!”, em vez de se começarem logo a rir ou o mandar dar uma volta ao bilhar grande, que a pressão que cai sobre o nosso Género é grande. Dêem-lhe quinze minutos para falar. Não se esqueçam que a sobrevivência da Humanidade pode estar dependente desses quinze minutos, que acreditem, é tudo aquilo que realmente preocupa os Homens.
Dêem-lhes uma chance!

posted by Dimitri Apalpamos @ 5:08 da tarde,




<< Home